Vestem-se sorrisos na Ilha do Porto Santo

“Vestir um sorriso”

Vermelho, azul, amarelo, verde, cor de rosa, muito cor de rosa… todas as cores e padrões imaginários dão vida, calor e alegria à mesa de trabalho das voluntárias. Uma costura! Outra corta! Alguém passa a ferro! Dobra! Oraganiza! Cada uma contribui com o que sabe!Num encontro de gerações e de vontades para “vestir sorrisos”.

“Vestir um sorriso” – encontro intergeracional

Atrás da máquina de costura, a Isabel vai coordenando os trabalhos, recebendo e dando dicas que irão dar forma ao trabalho final: vestidos e calções infantis. “A iniciativa – Vestir um sorriso – surgiu de um grupo de amigas (professoras) que gosta de costurar e que tomou conhecimento da ONG Dress a Girl Around the World. Esta associação tem como missão fazer vestidos e também calções para doar a meninas e meninos, com carências materiais, de países em desenvolvimento, levando-lhes dignidade, proteção e segurança”, conta, enquanto vai dando forma ao pequeno vestido multicolor.

Os sorrisos tomam forma

Ao seu lado, a Dona Maria, com a saber da experiência feito, mostra que velhos são os trapos e cose com rapidez e segurança de fazer inveja às mais novas. Mais além, Isabel (outra Isabel) vai marcando as peças que depois, como um puzzle hão-de encaixar na perfeição. A Fátima ajuda a outra Fátima a combinar os melhores tecidos.

“Achámos interessante juntar-nos , envolver a Escola e a comunidade e começar a colaborar”, acrescenta Isabel. “Mais tarde, participámos no concurso: Educar para Cooperar – Agora tu – promovido pela ONG AIDGLOBAL e assim nasceu o projeto “Educar para Cooperar – Vestir um Sorriso”.

Daí à participação dos alunos foi um passo, ou um ponto. Primeiro através de ações de sensibilização, junto dos alunos do 8º e do 9º ano e com o contributo dos professores Andreia Mota, Francisco Abreu e Fátima Mesquita que, agora, produzem pequenos objetos para adicionar aos vestidos. “No fundo queremos incentivá-los a sentir que podem fazer alguma coisa pelos outros meninos!”, acrescenta. Para os adultos, a estratégia passa pelos encontros de costura intergeracionais (pais, avós, encarregados de educação), geralmente ao sábado, na Escola. O projeto “Vestir um Sorriso” , na Ilha do Porto Santo, desafiou também Universidade Sénior a participar e recebeu o projeto de braços abertos. Um pouco por toda a ilha e até do exterior chegam constantemente contributos: tecidos, cuequinhas que serão colocadas junto dos vestidos e calções, mão de obra,…

” O Projeto agradece todos os contributos e apela a quem se quiser juntar a costurar, pois ainda existem muitos vestidos e calções para confeccionar. Muitos sorrisos para dar”, finalizou Isabel Estrela.

Chegam donativos vindos de dentro e de fora da Ilha

Apesar das restrições impostas pela pandemia, o projeto idealizado pelas três professoras: Isabel Estrela, Isabel Silva e Fátima Mesquita, não tem parado de crescer, dando sentido ao seu nome: “Vestir um sorriso”. Mil sorrisos!

Encontros que vestem sorrisos

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Largo das Palmeiras recupera a dignidade

Sex Nov 27 , 2020
Segundo uma notícia veiculada, ontem, pela RTP-Madeira, o Largo do Pelourinho vai recuperar o elemento que popularmente lhe deu nome – Largo das Palmeiras. Ainda segundo aquele órgão noticioso, os oito exemplares previstos deverão ser plantados ainda esta semana. As oito palmeiras novas irão assim devolver a dignidade a um […]