Vamos depressa e sempre avante

Grupo de Folclore do Porto Santo participa no XXXVI Festival Regional de Folclore. Crédito: naminhaterraTV

Faz exatamente um ano, o jornal digital A Ilha dava conta da participação, através de transmissão online, do Grupo de Folclore do Porto Santo, no encontro regional. Num ano, muitas coisas mudaram. Este fim de semana, o Grupo teve a oportunidade de participar no encontro, em Santana. E o adro da capela do Espírito Santo está, também, muito diferente. Fica o registo. Fica a memória.

“É o apelo imortalizado pelo Grupo de Folclore do Porto Santo sobre as tradicionais romagens do Espírito Santo.

Manifestação popular que, neste fim de semana, o Grupo fundado em 1963 pelo Padre José Martins Júnior, apresenta no XXXVI Festival Regional de Folclore, que este ano foi transmitido através das redes sociais.

Tendo por pano de fundo a Igreja do Espírito Santo, no Campo de Baixo, o Grupo de Folclore executou duas músicas: Romagem ao Espírito Santo e O Baile do ladrão. O conhecido porto-santense José António Rodrigues contribuiu também com alguns dados em torno da tradição popular.

Baile do ladrão. Crédito: naminhaterraTV

O Grupo de Folclore do Porto Santo é um dos 24 grupos participantes no evento que decorre hoje e amanhã num formato online e que pode ser acompanhado através do endereço https://naminhaterra.com/live.php?evento=4337&act=video&clip=b6833770″

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Navio Sagres visita Porto Santo

Dom Jul 4 , 2021
É aguardada por estes dias a chegada do navio NRP Sagres à Ilha. De acordo com um comunicado da Marinha Portuguesa, a viagem de instrução 2021 contempla a passagem por sete portos nacionais e diversos fundeadouros. Depois da passagem pela Ponta de Sagres, o navio dirige-se para a Região Autónoma […]