Unidade de Microalgas com 50 postos de trabalho em risco

EEM abandona projeto de Microalgas

A Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM) vai abandonar o projeto da Unidade de Microalgas para produção de Biodiesel.

45 milhões de euros depois é o fim do polémico projeto no Porto de Abrigo do Porto Santo.

A informação, avançada pelo presidente da EEM no programa Em Entrevista da RTP-M, lança uma nuvem negra sobre o futuro imediatos de 5 dezenas de trabalhadores porto-santenses. Na ocasião, Francisco Taboada nada referiu em relação aos postos de trabalho, anuncianado apenas que o projeto passaria para a esfera privada. Entre trabalhos diretos e indiretos haverá uma centena de trabalhadores e famílias em risco.

Microalgas ocupam área significativa no Porto de Abrigo. Crédito: Ordem dos Engenheiros

O projeto contemplava uma unidade de captura biológica de CO2 que teria como objetivo prioritário a criação de micro algas com vista à obtenção de Biomassa para a transformação em biocombustíveis.

Envolto em polémica desde o início, quando se levantaram suspeitas sobre as parcerias com investidor espanhol, o projeto sofreu várias alterações. Da produção de biocombustível, passou a ter por objetivo a produção de algas para alimentação humana, produção de medicamentos e produtos cosméticos. Terão sido estas alterações de finalidade que levaram Francisco Taboada a anunciar a transferência do projeto para a esfera privada.

Calado anunciara a recuperação dos 45 milhões em 15 anos

Pedro Calado em 2018 anunciava o retorno financeiro do projeto. Crédito: JM-Madeira

Numa visita realizada pelo então vice-Presidente do Governo Regional, atual presidente da Câmara do Funchal, o governante anunciava a recuperação do investimento nos próximos 15 anos. Na ocasião era já apontada a indústria alimentar e farmacêutica como objetivo da produção de algas, abandonando o projeto inicial do biodiesel.

Porto Santo, 13.04.2022

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Intervenção nas dunas motiva queixa no Ministério Público

Qui Abr 14 , 2022
A ação de uma máquina retroescavadora nas dunas da praia do Porto Santo vai dar origem a uma queixa no Ministério Público. A queixa, anunciada nas redes sociais por um site dedicado às questões da Ilha, surge na sequência de um vídeo e diversas fotos que demonstram a movimentação de […]