Última viagem do Lobo Marinho

Uma imagem que não se repetirá nos próximos dias

Adiada devido ao mau tempo, aconteceu hoje a última viagem do navio Lobo Marinho, antes do período de docagem anual.

A Ilha do Porto Santo fica assim sem ligações marítimas diárias (exceto à terça feira). O acesso ao exterior faz-se agora exclusivamente por via aérea.

“Ainda bem que assim é”, referiu um porto-santense, que preferiu o anonimato, ao jornal A Ilha. “Com o número de casos a subir, é uma benção.” Por outro lado, o pré-candidato à presidência da autarquia, Luís Bettencourt, manifestou hoje o descontentamento perante o isolamento forçado da Ilha do Porto Santo (ver caixa).

Outros também encaram a ausência do barco como uma maldição. A voz do descontentamento chegou pela ação de Miguel Brito. O deputado porto-santense teceu duras críticas ao Governo Regional, “o isolamento do Porto Santo em janeiro com ou sem pandemia é a prova absoluta da impotência do Governo Regional na resolução deste problema”. E rebateu o argumento das vantagens na ausência de ligação marítima, “o crescimento exponencial de casos positivos no Porto Santo é o espelho da incompetência e da propaganda do PSD na Região que, num dia afirma que tudo está controlado e, no outro, navega à deriva e remete a responsabilidade do contágio à deslocação das pessoas entre ilhas”.

O isolamento anual da Ilha vem acentuar ainda mais a depressão económica do Porto Santo, além de dificultar o acesso ao exterior e a cuidados de saúde.

Com ironia se combate o isolamento

Luís Bettencourt denuncia isolamento

Luís Bettencourt, conhecido empresário porto-santense, recorreu hoje, de novo à ironia para denunciar a ausência do Lobo Marinho durante o próximo mês.

Para este assumido candidato à presidência da autarquia, o contrato de concessão é extremamente lesivo dos interesses dos cidadãos porto-santenses, ao não acautelar as ligações regulares entre ilhas.

Com um período estimado de ausência entre 4 de janeiro e 14 de fevereiro, a Ilha mergulha agora numa tranquilidade aparente, ou forçada, de Inverno.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

2 thoughts on “Última viagem do Lobo Marinho

  1. Peço desculpa ao jornal digital ,mas dizer que Luís Bettencourt é irónico,para mim é uma pessoa que diz a verdade , não tem medo de falar, todos aqueles que dizem que está mal e acabam por votar sempre no sistema.
    Só falta mudar a ilha de PXO para PSD.

    1. Bom dia,
      Obrigado pelo seu comentário. Não tem que pedir desculpa, os comentários são sempre bem-vindos.

      O Jornal Digital não diz que Luís Bettencourt é irónico, o jornal diz que ele usa a ironia como forma de combate. E como sabe, a ironia e o humor são armas fortíssimas de combate, basta ver as rábulas dos 4Litro ou os sketchs de Ricardo Araújo Pereira e o seu impacto social e político.

      Agradeço novamente o comentário, só com a participação dos leitores é que o Jornal poderá melhorar. Obrigado e Bom Ano, com Saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Escritora Lívia Borges inspira-se no Porto Santo

Qua Jan 6 , 2021
Chama-se “O Espírito do Vento” e é um conto inspirado no Porto Santo. Com os moinhos e os piratas, o mar e a taberna como pano de fundo, a narrativa é uma viagem à cultura e às memórias da Ilha. E também uma história de segredos e de amizade. Numa […]