Tributo à singular existência das mulheres das ilhas

As mulheres e as Ilhas ou a Mulher-Ilha

“Uniram-se os arquipélagos portugueses do Atlântico para prestar tributo às mulheres, símbolos de vida, de resistência, de renovação” afirma-se no pós-fácio do livro Calipso.

A obra, apresentada hoje no Salão Nobre da Câmara Municipal, reúne um conjunto de dezasseis contos de escritores e escritoras madeirenses e açorianos/as cujo fio condutor é a figura feminina e a própria Ilha que a mulher habita.

A antologia de contos, com coordenação de Cláudia Faria (Madeira) e Henrique Levy (Açores), contou com a colaboração de escritores como António Barroso Cruz, Daniel Gonçalves, Valentina Silva Ferreira, entre outros.

A apresentação de “Calipso” esteve a cargo de Graça Alves, autora também do conto “Isaurinha”.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

1 de Julho

Sex Jul 1 , 2022
“Das ilhas as mais belas e livres”