Proibido o acesso à praia

Piscinas naturais chamam para um mergulho

Dez horas da manhã. 28 graus. Com a temperatura a subir, só apetece ir dar um mergulho à praia. Se a este desejo juntarmos a vontade de frequentar uma praia deserta, podemos sempre optar pela Praia do Zimbralinho, ou a Fonte da Areia, ou o Porto das Salemas. Não!

Nenhuma delas se encontra acessível. Seja pela ação do Homem, seja pela Natureza, estas três icónicas praias da Ilha, estes três recantos mágicos têm o acesso vedado!

A Natureza guarda só para si um dos recantos mais belos da Ilha

Na Praia do Zimbralinho, na costa oeste da Ilha, a abrigada baía de águas azul profundo está inacessível. Apesar dos recentes esforços para a recuperação dos caminhos (tem bom acesso automóvel), a instabilidade da arriba e uma derrocada desaconselham a frequência daquele espaço.

A solução tarda na Fonte da Areia

A Fonte da Areia, por outro lado, é um caso de estudo! Há vários anos! Muitos anos! Muitos estudos! Muitas promessas políticas depois, a histórica Fonte da Areia continua com o acesso proibido. A instabilidade do arenito recomendou a sua proibição.

Uma portagem improvisada impede o acesso ao Porto das Salemas

No Porto das Salemas, também na costa norte da Ilha, a proibição de acesso está envolto numa nublosa. Fonte contactadas pelo jornal digital A Ilha dão conta de um conflito que opõe o proprietário dos terrenos privados e o Governo Regional. O certo é que uma tosca vedação barra o acesso automóvel às icónicas piscinas naturais da Ilha do Porto Santo. Nada que impeça o jovem casal inglês, Sam e Ned, de arriscar. Depois de algum esforço para passar entre as paletes e a parede rochosa, lá vão à descoberta da praia do Porto das Salemas. Só para eles!

Fonte da Areia continua inacessível

Perigo de derrocada mantém-se

Em fevereiro de 2018, Câmara e Governo anunciavam uma intervenção simples que iria devolver a Fonte da Areia aos porto-santenses e aos visitantes.

Encerrado há mais de uma década, o acesso ao icónico espaço seria devolvido à população após pequenas obras de contenção do talude, como referiram as entidades, na imprensa regional.

(https://www.jm-madeira.pt/regiao/ver/26276/Governo_Regional_e_Camara_do_Porto_Santo_colaboram_em_solucao_para_Fonte_da_Areia)

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Quem cuida de ti, Porto Santo?

Sex Mai 21 , 2021
Este moinho não é um moinho. Tal como René Magrite, que por baixo da pintura do cachimbo deixou escrito: Ceci c’est pas un pipe! (Isto não é um cachimbo!), também nós, ao olhar para o estado atual dos moinhos da Portela só podemos dizer: Isto não é um moinho! Por […]