Lições do ano que agora termina

“Dar valor ao que realmente tem valor”

Crónica de Tiago Camacho

Chegando ao final do ano, é sempre bom fazer uma revisão daquilo que se passou. Essa revisão é essencial e necessária para a construção de um plano para o que virá.

Este, para mim, foi um ano de fim de ciclo. Ficaram demonstradas de uma vez só, todas as fragilidades do ser humano e a ineficiência do nosso sistema político/económico.

Em resumo: um acontecimento “simples”, que foi o aparecimento de um vírus, lançou o caos e a instabilidade em toda a sociedade. Redução de empregos, a economia teve grandes perdas, os políticos tomaram medidas drásticas (algumas até inconstitucionais) e a maioria das pessoas viram a sua vida dar uma volta de 180 graus.

Com isto não restam mais dúvidas: não podemos continuar a viver como vivemos! Não podemos continuar a utilizar este sistema político económico, pelo menos não nestes moldes. Temos sim, verdadeiramente, de dar o passo em frente e dar valor ao que realmente tem valor.

Aprendemos, então (espero eu), que existem coisas imperativas, de realce, e que valores como humildade, confiança, amizade, honestidade, entre outros, são muito mais importantes do que qualquer coisa nesta vida. A integridade e preocupação com os outros é muito importante, porque, com isso, conseguiremos tomar melhores decisões, quando fenómenos de crise e instabilidade surgirem e não, como temos visto, na maioria dos casos pelos nossos líderes.

Outra lição essencial que retiramos deste ano, é a importância da nossa saúde mental. Este ano fomos postos à prova e, nos próximos, acredito que não será diferente. Daí a necessidade do equilíbrio de todos nós e a capacidade de “ganhar estofo” para poder planear e enfrentar o que virá.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Porto Santo, um parque de campismo em manutenção

Sáb Dez 12 , 2020
“Não somos um simples concelho da Região, somos uma Ilha, somos o Porto Santo…” (Artigo de opinião do Hugo Nóbrega) Porto Santo parece um parque de campismo em manutenção, onde não existe espaço para todas as tendas, neste caso “roulottes”. Uma Ilha com poucas oportunidades, mas com muitos oportunistas, uma […]