Fontanário centenário desaparecido

No lugar de um antigo fontanário está o vazio, agora.

O desaparecimento de um fontanário, no Sítio do Tanque, motivou uma denúncia por parte de Luís Bettencourt.

O líder do movimento independente de cidadãos – Uma Nova Esperança (UNE) manifestou a sua preocupação perante aquilo que classificou de atentado ao património do Porto Santo.

Num vídeo partilhado nas redes sociais, o líder do UNE denunciou o desaparecimento de um fontanário existente no Sítio do Tanque, alegadamente para facilitar o acesso a terrenos privados.

Fontanário antes da intervenção.

A denúncia surge numa altura em que está a decorrer um programa de recuperação e requalificação de 14 fontenários com o apoio do programa Operacional 14-20 no valor de 345 mil euros, por parte do Município. O programa prevê ainda a recuperação de 3 moinhos e da Ecoteca.

Luís Bettencourt referiu ainda que lhe foi garantido que aquela emblemática estrutura seria relocalizada, porém alertou para uma situação idêntica que ocorreu no Sítio da Camacha e cujo fontanário não mais foi visto.

Testemunho da História de um Povo

Os fontanários, apesar da sua aparente simplicidade estrutural, carregam um profundo valor simbólico na História do Porto Santo.

“Nos finais do séc. XIX a Câmara Municipal do Porto Santo mandou construir os primeiros fontanários e lavadores públicos aproveitando as nascentes que já existiam. Os fontanários do Porto Santo são o testemunho vivo da cultura porto-santense e eram pontos de encontro entre os seus habitantes onde se partilhavam histórias, cantigas e as vivências da ilha.”, pode ler-se na página da Reserva da Biosfera do Porto Santo.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Next Post

A Ilha do Desporto

Dom Out 23 , 2022
Não sei se a caça é desporto, nem isso importa para esta curta crónica, se o que procuramos são exemplos da prática desportiva na nossa Ilha. Eles não faltam, do mar à serra (digo, Dragoal), dentro e fora de portas, em pavilhões ou ao ar livre, este fim de semana […]