O Maracujá “casou” com a Abóbora

O que acontece quando se combinam dois produtos únicos da Ilha do Porto Santo?

Era uma união improvável, à partida, mas aconteceu. O “casamento” entre o fruto da paixão e a rainha do inverno resultou numa doce combinação: o Doce de Maracujá e Abóbora do Porto Santo. É o mais recente produto da marca Wine Bar 3V’s.

O doce, que resulta de uma combinação surpreendente de dois produtos típicos da Ilha do Porto Santo, é também um desafio aos sentidos. “O maracujá de aroma intenso e a abóbora de sabor suave harmonizam-se na perfeição” descreve Fátima Diogo.

A mais recente doce combinação junta-se assim ao vasto portefólio da Wine Bar 3V’s que Fátima e José Diogo têm vindo a elaborar a partir dos produtos tradicionais do Porto Santo, como o doce e geleia de figo, de tabaibo ou de tomate. Um trabalho que foi já reconhecido com uma distinção ao nível nacional para o Doce de Uva e Vinho do P. Santo.

Submetido ao concurso nacional de produtos tradicionais “Provámos e Gostámos 2022”, promovido pela Qualifica oriGIn.pt, o júri considerou que este Doce de Maracujá e Abóbora do Porto Santo “tinha uma boa harmonia entre os elementos”. Tendo destacado “a frescura devido ao maracujá, com uma envolvência mais intensa conferida pela abóbora”.

De aroma intenso e sabor suave o Doce de Maracujá e Abóbora é um desafio para os sentidos

O novo Doce de Maracujá e Abóbora do Porto Santo torna-se assim o mais recente embaixador de uma Ilha onde se misturam um solo e um clima de caraterísticas singulares, com produtos da terra preparados com sabedoria e criatividade.

Modo de usar: abrir o frasco e aspirar o aroma intenso do maracujá, aplicar uma quantidade generosa numa fatia de pão caseiro e regar com um cálice de moscatel roxo. Um doce de comer e chorar por mais!

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Renovação de Esperanças (parte 1)

Dom Fev 27 , 2022
“As pessoas vivem mais conectadas, mas menos ligadas.“ (Crónica de Ana Castro Neves, Médica Especialista em Imunoalergologia) TEMPO. Sempre o Tempo. Esse bem precioso, do qual dependemos e o qual desvalorizamos, quando vivemos ignorando a sua finitude. “Esperamos sempre muito de um ano, depositamos uma grande fé e esperança naquilo […]