Custos da Educação e insegurança no trabalho adiam filhos

Natalidade em queda na Ilha. Crédito: DREM

A queda da natalidade na Ilha está associada aos custos da Educação e à insegurança no trabalho.

“Cada vez mais, os pais que decidem ter filhos começam a ter noção do gasto para manter um filho a estudar”, considera Paula Rodrigues, a quem os números da Direção Regional de Estatística (DREM) não surpreendem.

“Vi-me, durante três anos, a descarregar quase um salário mínimo para manter os filhos na creche…fala-se de valores absurdos no começo do que será o percurso escolar”, justifica esta mãe.

Segundo a DREM, numa recente publicação, o número dos alunos a frequentar as escolas da Ilha está em queda. Uma diminuição constante com impacto no próprio parque escolar do Porto Santo.

Além dos custos associados à Educação, também as incertezas no emprego têm feito adiar a decisão de ter filhos. Para Paula Rodrigues, a incerteza da manutenção dos postos de trabalho gera uma instabilidade que faz adiar a constituição da família e, frequentemente, abandonar a própria Ilha. “Os pais sofrem com a sazonalidade da Ilha e vêem-na, no inverno, ser completamente parada com os layoffs dos hotéis. Estamos a falar de cortes nos salários muito antes de pandemia.”

Paula Rodrigues defende uma análise cuidada dos factores que levaram à quebra da natalidade para que se possa inverter a descida, em nome do Futuro da Ilha.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Acusações de eleitoralismo marcam reunião da Assembleia

Qui Fev 25 , 2021
“A Câmara guardou o dinheiro para gastar este ano”. A acusação veio da parte do grupo parlamentar do Partido Socialista, na reunião de Assembleia Municipal, hoje realizada, Dora Faria justificou assim o voto contra a alteração orçamental que irá permitir ao executivo utilizar um milhão e meio de euros do […]