Cresce a revolta na Ilha

Manutenção das restrições está a gerar revolta

A revolta contra as restrições impostas devido à pandemia está a crescer no Porto Santo.

As manifestações de repúdio e de incompreensão perante as medidas impostas são cada vez mais visíveis ou audíveis.

“Não temos casos. Como é possível obrigar a fechar às seis? Ou às cinco ao fim de semana?” questionou um empresário da restauração ouvido pelo jornal digital A Ilha. “Se há controlo nas entradas, porque é que não me deixam trabalhar?”, acrescentou.

Do comércio local, as críticas passaram para a Assembleia Legislativa Regional, onde o deputado Miguel Brito tem expresso a preocupação com os impactos na Economia local.

Também nas redes sociais as publicações sobem o tom das críticas. E um apelo à alteração urgente das medidas mais restritivas. Depois do rigoroso cumprimento das normas, os porto-santenses têm manifestado o desejo de regressar à normalidade possível, com a escola, as atividades desportivas e o comércio a funcionar internamente.

Adiar o inevitável

“É urgente uma solução”, pede Hugo Nóbrega

Hugo Nóbrega, ex-candidato à autarquia local, tem sido uma das vozes mais ativas na urgência da revisão das medidas.

Para este porto-santense, bem conhecido na Ilha pelas diversas lutas e manifestações que encabeçou, há situações difíceis de entender, quando já não há casos há tantos dias. “Nós vamos ter que viver com isto”, refere. Num apelo sentido à Liberdade, Hugo Nóbrega manifestou a sua solidariedade com as vítimas, mas pede uma solução urgente para a problemática económica. “Precisamos rapidamente de uma solução”.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Alguém tem o telefone do Amílcar?

Ter Mar 16 , 2021
O que fazer quando há um problema na Ilha? Um buraco na estrada? Uma fuga de água? Alguém aventou esta semana que os problemas podem ser resolvidos com um telefonema. Bem, precisamos do número de telefone do responsável pela distribuição de água no Porto Santo. É que há um fio […]