Crime ambiental na Capela da Graça

Last Updated on 11/23/2020 13:08 by Carlos Silva

Uma centena de lâmpadas junto à Capela. Crédito: Álvaro Mendonça

Uma centena de lâmpadas foi despejada num terreno, junto à Capela de Nossa Senhora da Graça.

Os objetos de vidro, habitualmente utilizados em gambiarras para assinalar as festividades, foram lançados num terreno baldio, entre álamos e feteiras, nas proximidades daquele templo religioso.

A descoberta daquele estranho “ninho” despertou, de imediato, a indignação de quem ali passeava. Apesar de todas as campanhas de sensibilização e da distinção como Reserva da Biosfera, algum “iluminado” decidiu abandonar ali o lixo, poluindo um dos locais mais emblemáticos da Ilha. Além da poluição, aquele despejo ilegal constitui um grande perigo para qualquer pessoa ou animal que tenha o azar de pisar qualquer uma daquelas lâmpadas.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Caminhar sobre as águas

Sáb Nov 21 , 2020
Last Updated on 11/23/2020 13:08 by Carlos Silva 17.29′. Baía do Porto Santo, temperatura – 20º. Um homem caminha sobre as águas em perfeita harmonia, numa tarde amena de novembro… Porto Santo, teu nome te fica bem! Todos os dias, na Ilha do Porto Santo, testemunhamos “pequenos” milagres: uma chuva […]