As fábricas de água

Casa das Águas do Porto Santo

Na Ilha do Porto Santo a água é fabricada. Há muitos anos. Primeiro, produzida e comercializada como água mineral engarrafada e, mais recentemente, captada no mar e tratada para consumo humano.

Água potável vinda do mar

Na Ilha, a principal fonte de água potável é o mar.

Captada e tratada pela Central Dessalinizadora, a água do mar responde às necessidades de consumo humano no Porto Santo. Além da Central, o sistema de distribuição de água conta com 10 reservatórios, seis estações elevatórias e cerca de 120 quilómetros de condutas. Destes, 30 km correspondem a condutas adutoras e 90 Km a condutas distribuidoras.

Dessalinizadora do Porto Santo

Com uma capacidade de produção máxima de 6.900 m3/dia, a água salgada é transformada em água doce por intermédio de unidades de dessalinização por osmose inversa. Durante o processo de dessalinização cerca de 55% a 60% da água captada é rejeitada e devolvida ao mar, com cerca do dobro de concentração de sais existente na água salgada.

Casa das Águas do Porto Santo

Crê-se que a Casa das Águas do Porto Santo terá tido o seu início em 1922.

No Dia Mundial da Água é impossível não refletir na centenária “fábrica das águas”.

Água internacionalmente reconhecida. Crédito fotográfico: Funchal Notícias

Reconhecida pelas suas propriedades terapêuticas, a água engarrafada pela empresa Águas do Porto Santo, Lda chegou a vencer diversos prémios internacionais. Um longo e conturbado processo judicial que opôs a empresa ao Governo Regional determinou o encerramento da fábrica das águas, lançando no desemprego dezenas de funcionários e a extinção de um produto de excelência da Ilha.

Para a história ficou a memória dos benefícios e a saudade da água da Fontinha.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Porto Santo XXI – O regresso de um passado sempre presente e de olhos postos no futuro

Ter Mar 23 , 2021
“Agora é que vai ser! Porto Santo vai disparar para a prosperidade” (artigo de opinião de Tiago Camacho) E pronto. Estamos em março, daqui a dias, abril. O Lobo Marinho já voltou, o inverno já passou e o discurso tão aguardado regressa. “Agora é que vai ser! Porto Santo vai […]