Adeus, comandante

Idalino Vasconcelos numa manifestação de apoio à Cultura

O presidente da Câmara, conhecido nos círculos mais próximos por «comandante», anunciou, hoje que não se recandidata a novo mandato.

Eleito em Outubro de 2017, para o cargo máximo do executivo municipal, Idalino Vasconcelos, assumiu o fim da viagem ao leme dos destinos da Ilha.

Numa longa exposição, também publicada nas redes sociais, o presidente cessante emitiu uma declaração sobre a atual situação política no Porto Santo. O comunicado apresenta um balanço da obra realizada com destaque para o pagamento da dívida municipal “Ao longo deste mandato, foi o nosso foco o pagamento e negociação das dívidas acumuladas, numa verba superior a 5 milhões de euros.”

No final, Idalino Vasconcelos parafraseia S. Paulo para anunciar a decisão de sair “Combati um bom combate e vou dar por terminada a minha carreira política, em outubro.”

As reações não se fizeram esperar, dos mais diversos quadrantes políticos, levantando a questão sobre quem será o candidato escolhido para procurar manter a Câmara Municipal do Porto Santo nas mãos do PSD.

Na data em que completa 61 anos, o comandante assume a saída feliz pelo trabalho desenvolvido e de cabeça erguida.

Nunca senti o apoio necessário

Idalino Vasconcelos, na hora da despedida, elogiou o trabalho da sua equipa, mas deixou uma nota de amargura perante a falta de apoio de algumas personalidades afetas ao PSD. ” Não ajudaram em nada, pelo contrário, foram mais oposição interna que a própria oposição tradicional, que ao logo deste meu mandato, optaram por criticar silenciosamente, minando a própria opinião pública. Alguns militantes e simpatizantes, por fatores que não são totalmente claros, nunca reconheceram em mim a capacidade de liderar”, considerou.

O apoio do PSD nacional, esse, não terá sido suficiente para uma recandidatura.

Ao Homem e ainda presidente, o jornal digital A Ilha deseja as maiores felicidades nessa nova etapa.

Carlos Silva

Depois de uma viagem tranquila, mergulhado num mar de dúvidas, aportei a 2 de setembro de 1999, à Ilha do Porto Santo! À chegada, uma doce e quente onda de calor, qual afago de mulher amada, assaltou-me, até hoje! Do sucedido de então, até aos dias de hoje, guardo-o na memória; os sucessos, de hoje em diante, aqui ficam, para memória futura, da minha passagem pela Ilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

Mulheres Reclusas - Desafios e Dificuldades na Reinserção Social

Seg Mar 8 , 2021
“Estas mulheres têm os mesmos direitos ou, pelo menos, deveriam ter as mesmas oportunidades.” (Artigo de opinião, por Carina Teixeira) Porquê falar acerca de Mulheres Reclusas? O que é a Reinserção Social? Perguntam vocês. A Reinserção Social é o conjunto de princípios e práticas que têm como objetivo reintegrar na […]